Header Ad

Categories

Most Popular

Como lavar o kimono corretamente? Aprenda com 8 dicas

Manter o traje usado nos treinos limpo e bem cuidado é fundamental para que ele seja conservado e dure por mais tempo. Isso tudo está diretamente ligado à higiene e ao bem-estar dos atletas. Mas, como lavar kimono do jeito certo, sem danificar a peça?

É o que a gente explica neste artigo! Você verá que não se trata apenas de colocar na máquina e botar para secar. Continue a leitura e confira 8 dicas valiosas que listamos para ajudar nessa missão!

1. Lave o kimono assim que chegar do treino

Se você tem o hábito de deixar a peça no porta-malas do carro ou no cesto de roupa suja, saiba que está cometendo um grande equívoco. Com o suor, a tendência é que o mau cheiro aumente e fique impregnado no kimono.

Já pensou que coisa mais desagradável ir para um rola e forçar o colega a sentir aquele odor de “cachorro molhado” ou algo pior que isso?

Caso você não consiga colocar para lavar assim que chega do treino, então, pelo menos o coloque em um local bem ventilado e deixe a peça estendida, aberta e bem esticada. Isso vai ajudar a evaporar um pouco do suor e a evitar que o mau cheiro se instale de vez.

2. Lave do lado avesso

Se você for reparar, o lado avesso do kimono é menos desbotado que o lado de fora. Na hora de fazer a lavagem, sempre vire para o lado de dentro, pois, já que ela tem menos atrito com o tatame, a tendência é que mantenha a cor por mais tempo. Sem contar que isso também ajuda a tirar aquelas manchas de suor que insistem em ficar na gola e na lapela.

Por outro lado, ao lavar com o lado “normal” para fora, o desgaste acaba sendo maior e leva à perda das características do tecido com mais rapidez — e aí, você tem que comprar um traje novo antes do esperado.

3. Utilize água fria

A maior recomendação de como lavar kimono prezando pela conservação é fazer isso na mão em vez da máquina de lavar. Porém, a gente sabe que nem sempre isso é possível — seja por falta de tempo ou de disposição.

Portanto, se você utiliza a máquina, evite colocar muitas coisas para serem limpas ao mesmo tempo, afinal, isso compromete a qualidade do processo e aumenta as chances de que a limpeza não seja tão eficiente. Assim, se você tem mais de um kimono, tente lavar apenas dois por vez.

E não se esqueça de usar sempre a água fria. Caso contrário, você corre o risco de ter a peça encolhida e desbotando mais rápido que o normal.

4. Faça a lavagem com sabão de coco

O sabão de coco é uma das melhores opções para lavar o kimono. Ele não tem corantes e outros compostos químicos, o que o torna excelente para peças mais delicadas e contribui para que a conservação seja maior.

Além disso, ele também tem um risco bem pequeno de causar problemas de pele e respiratórios — por não ter cheiro forte e químicas potentes como as opções industrializadas que a gente vê no mercado.

5. Inclua vinagre branco na lavagem

Quer saber como lavar kimono evitando o mau cheiro, de forma simples e barata? Considere colocar vinagre branco no lugar do amaciante. Ele ajuda a matar as bactérias que causam o mau cheiro, ao mesmo tempo em que não compromete a conservação da sua peça.

Como bônus, ele também potencializa a remoção daquele excesso de sabão que, com o tempo, faz o traje ficar com um aspecto duro.

Se for lavar apenas um kimono por vez, meio copo americano de vinagre branco já é o suficiente. Caso coloque duas peças na máquina, pode acrescentar um copo cheio do produto.

Caso o mau odor ainda esteja presente depois da lavagem, uma boa opção é também incluir o bicarbonato de sódio na lavagem. Com essa mistura você foge dos produtos caros vendidos no mercado e que, muitas vezes, prejudicam a conservação do produto.

6. Seque sempre à sombra

Na hora de colocar a peça para secar, fuja totalmente do sol. Apesar de ajudar a tornar o processo mais rápido e a eliminar as bactérias, isso é totalmente prejudicial para o seu kimono. Ele enfraquece o tecido e faz com que as cores não fiquem mais tão vibrantes ao longo do tempo.

Portanto, procure um local arejado, seco e à sombra. Também não use (de forma alguma) a função de secar da sua lavadora. Isso danifica as fibras do tecido e tem uma grande chance de fazer a sua peça encolher.

7. Evite o uso de amaciantes com muito perfume

Apesar de muita gente gostar de sair com as roupas cheirosas e com aquele perfume agradável, quando falamos do traje de treino, isso pode não ser uma boa ideia.

Se o seu objetivo é acabar com o mau odor, o vinagre branco já é suficiente. Não se esqueça que o cheiro pode incomodar os seus colegas, principalmente os alérgicos. Caso ainda queira um perfume de leve, prefira os amaciantes mais neutros.

8. Não utilize produtos muito fortes para tirar manchas

Não use alvejantes que sejam produzidos à base de cloro. Isso pode danificar bastante o tecido do seu kimono, principalmente no longo prazo. Alguns produtos disponíveis no mercado ajudam a tirar manchas sem precisar desse composto (é o caso do Omo Tira manchas).

Para usá-los, mergulhe a sua peça em um tanque com água e um pouco do produto e deixe de molho por, no máximo, duas horas. Posteriormente, enxágue bem em água corrente para não reter resíduos e só então coloque na máquina para lavar.

Caso queira ter um pouco mais de cuidado, você pode usar uma solução com produtos menos abrasivos para fazer esse molho, o que inclui água fervente, sabão em pó, bicarbonato de sódio e álcool líquido.

Além de saber como lavar kimono do jeito certo, você também não pode se esquecer de cuidar da sua higiene pessoal. Sempre tome banhos depois dos treinos e utilize sabonetes bactericidas. Assim, evita mau odor e problemas de pele (como micoses) que podem afastar você do tatame por uns tempos.

Gostou deste artigo? Que tal aproveitar para saber como escolher o kimono certo para os treinos? Então, não deixe de conferir as dicas que preparamos para ajudar você na hora de comprar sua peça.

    Leave Your Comment

    Your email address will not be published.*

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.